sábado, 12 de junho de 2010

Sem sentido ¬¬

Como dizer que não sabe se com apenas o olhar te contei toda verdade?
Os meus passos aqui são cada vez mais leve algo parece me puxar!
O coração bate acelerado, mas peço-lhe calma, é preciso silêncio as flores que habitam aqui ainda dormem.
Danço, pulo, grito em silêncio, você se foi e esqueceu-se de mim..
e agora o que me resta é a mesma dança, até que outra melodia seja tocada
Sei que preciso reagir, mas já não tenho forças, acho que ficar acomodada já se tornou comum..
É que talvez eu não queira enxergar a verdade, pois sei que ela é cruel, deixo que a musica faça da minha solidão uma grande fantasia!

3 comentários:

Sarah disse...

Nossa, o seu texto é,de fato, lindo !
Me apaixonei por ele!!
Beijinhos..
Passa lá, comente, siga, fique a vontade..=) http://umaromanoar.blogspot.com/

deh ramos disse...

eu gosto de como você escreve, jamy *0*
imaginei uma sala vazia (pode ser a sala dos espelhos, rs), um rádio antigo e você vestida de bailarina ^^

te amo, amiga.

Ariadne Godoy disse...

Seu blog é muito bom! Parabéns (: